02 abril 2009

Impressões passadas...


Começou logo que ela acordou. Uma vontade sem tamanho de escrever que chegava a sufocar. Adiou por não ter a menor ideia do que escrever. Falta de inspiração. A mais pura e simples falta de inspiração!
Questionou como podia conviver com duas coisas tão adversas. Afinal, era tão grande o desejo de escrever e tão grande também era o vazio de ideias que não se angustiar era tarefa impossível.
Pegou uma folha de papel e ficou ali olhando. Escreveu uma frase e rabiscou. Outra frase e mais um rabisco. E assim foi durante a noite inteira, rabiscando numa única folha de papel.
No outro dia, a inspiração voltou e, tão logo teve tempo, sentou-se novamente para escrever. A folha rabiscada na noite anterior ainda estava lá.
Ela destacou, amassou e jogou no lixo. Pronta pra começar, deparou-se com a nova folha em branco, ansiosa por esquecer aquele momento de falta de inspiração. Não demorou a perceber que ainda não era possível esquecer o dia anterior.
Lá estavam as marcas dos rabiscos de ontem. Não tinha cor, é verdade, mas eram bem visíveis. Podia escolher entre escrever por cima ou procurar uma folha que não tivesse marcas.
Tentou escrever por cima, mas o resultado não a deixou satisfeita. As marcas no papel eram muito evidentes e ela mudou de ideia. Principalmente quando notou que uma só noite de rabiscos comprometiam várias das folhas que se seguiam.
Uma a uma, as páginas marcadas pela impressão daquele dia ruim foram destacadas, amassadas e jogadas no lixo. Não serviam pra nada, a não ser para lembrar um dia de pouca inspiração.
Já pronta pra escrever e com folhas livres de impressões passadas, deu vazão à inspiração. Mas antes, colocou uma proteção para preservar suas impressões futuras. Afinal, não queria passar a vida inteira destacando, amassando e jogando papéis no lixo.



"Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim."
Chico Xavier




...

4 comentários:

Tabaquinho PT disse...

Sem inspiração e ainda escreveu isso tudo...

Ronaldinho disse...

Oi amiga,

tudo em paz?

nunca ouviu falar do Twitter? Então, ele é facil d eusar, voce entra la e tem um espaço de até 140 caracteres para escrever o que quiser e pronto.

Ai as pessoas que te seguem podem ler isso. E voce pode ler o que as pessoas que voce decidiu seguir escrevem.

É um misto de MSN offline, com orkut com blog, ehehehe

se quiser me adiciona la e a gente vai testado juntos para voce entender

bjs

Ronaldinho disse...

se o twitter começar a ter tudo que voce falou ele vira o orkut ;o)

e tem um ligado ao twitter que da para colocar foto, depois vejo o link e te passo, a internet ta horrivel aqui em SP hoje.

você tem orkut? passa o link para eu te adicionar la, se quiser...

beijosss

Paulo Rômulo disse...

O texto ''Impressões cotidianas...''corrobora a minha concepção sobre o ato de escrever. Creio que escrever é uma tarefa árdua e que exige boa vontade, disposição, dedicação e aplicação para quem deseja ingressar nesse mundo que nos possibilita deixar imprimido numa folha de papel nossas convicções pessoais, religiosas, políticas... Além disso, vejo o ato de escrever como uma forma de transformação social. Que bom seria se as pessoas passassem para uma folha de papel suas ideologias e visões de mundo!(?)Dessa forma, as questões sociais, econômicas, políticas e existenciais seriam mais polemizadas e discutidas.