03 novembro 2009

Odeio

Odeio.

Quando meu salto quebra no meio do caminho num dia de chuva...
Quando meus pensamentos secretos são tão fortes que saem pela boca sem que eu perceba.
Quando os meus desejos mais secretos passam como filme nos meus olhos (traidores!).
Quando o meu coração cisma que é a parte mais importante do meu corpo.
Quando as minhas lágrimas ficam pesadas demais pra eu segurar.
Quando os meus planos ainda parecem perfeitos demais mesmo depois de darem errado.
Quando o meu amor pelos outros parece (e não é!) maior do que meu amor por mim mesma.

Odeio.

Quem acha que me conhece e se mete a dar pitaco.
Quem me conhece de fato e age como se não conhecesse.
Quem usa os meus conselhos como arma contra mim.
Quem promete que vai ficar perto e se manda assim que pode.
Quem eu mando embora e fica me enchendo o saco.
Quem aconselha sem aceitar conselhos.
Quem pensa que está certo sem saber de tudo o que interessa.
Quem tem a razão e não toma atitude alguma.

Odeio.

Dia que não decide se é de chuva ou de sol.
Sol que queima e não bronzeia.
Chuva que esfria e não molha.
Beijo que toma tempo e não causa arrepio.
Palavra que sai do nada e termina no nada.
Amor que promete fazer feliz e faz chorar.
Saudade que a gente sente e não dá pra matar.
Vontade que ocupa espaço e não tem jeito de acabar.
Dor que começa sem hora pra terminar.

Odeio, acima de tudo, odiar.

E amo acordar todos os dias e notar
que com você por perto eu não tenho nada pra odiar.

...


Obs: Dedicado a mim mesma. Rsrsrs...


Pedido pra hoje: Senhor, permita que não tenha motivo pra odiar.


5 comentários:

Roberta disse...

Descobri dois fantásticos dons em você: O dom de usar as palavras como ninguém e o dom de sempre me deixar sem palavras.

Ficou lindo! Maravilhoso, aliás.

E eu sei que da verdade de cada um dos versos; de cada um dos sentimentos que você citou. É algo como transformar em palavras e colocar pra fora o que já não cabe mais no coração.

Parabéns pelo poema!
Sou sua fã, viu?!


beijoss ;*

Roberta disse...

Ops! Quase cometo uma injustiça enorme. Disse q descobri dois fantásticos dons em vc. Mentiraa!!!
Descobri um tantão! Amiga, boa ouvinte, sensível, "inteligentÁSSA", lindona, blah blah blah... Os dois citados anteriormente foram só os ligados ao post!


=)

Janete Helena disse...

Ai Ro! Assim eu choro.
Se eu for falar o que eu descobri de bom em vc, precisarei de uma centena de blogs e post (isso se der!).
Valeu pela presença constante aqui e fora daqui!

Beeeeeijo, amiga!!

Thaisa disse...

Miga, por isso vc é minha metade morena, vc escreve tudo o q quero, mas esse cabelo loiro nao me permite!
Ficou lindo esse texto!

Eduardo Lara Resende disse...

Gostei muito do que li. Ótimo! Estou seguindo.
Abraço grande.