24 julho 2008

Dando um trato no jardim!

Então, dias sem escrever só servem para uma coisa: aumentar o leque de assuntos possíveis. E isso deixa qualquer futura jornalista desbaratinada (no meu caso, mais do que já sou!). Mas como tem sempre uma prioridade (ou deveria, pelo menos), terei que mencionar o efeito que uma citação de Cecília Meireles me causou.
" Aprendi com as primaveras a deixar-me cortar e a voltar sempre inteira..."
A delicadeza dessa verdade me tocou tão profundamente que passo dias inteiros lembrando-me dela a cada cinco minutos, não importa o que faça. Porque traduz em pouquíssimas palavras tudo o que nós (e me incluo aqui) precisaríamos ouvir sempre que algo dá errado e a cabeça não fica na melhor das condições.
Porque, claro, quando algo sai contrário ao que queremos nosso primeiro ato é maldizer a vida, reclamar aos quatro ventos e, principalmente, fazer como eu faço, prostrar-se em qualquer objeto macio e passar horas a fio racionalizando o que não tem razão de ser, esmiuçando cada palavra dita pra descobrir o erro e, com isso, prolongando o padecer.
PQP! Por que será que é tão difícil simplesmente entender que a vida é feita de cortes, de pedaços nossos que se espalham pelo mundo e pela existência, sem que possamos mover uma palha para evitar isso? É da vida a dor, por menor que seja. E por maior que seja, serve para alguma coisa, nem que sirva só para o nosso crescimento. Particularmente, eu acho que não deveria doer tanto esse negócio de crescer, mas... Regra é regra! E ninguém pára para pensar quando está feliz, né?
Então, melhor é se aceitar como flor, que nasce, cresce, sofre a dor da poda, mas consegue com isso (e somente graças a isso!) voltar na próxima estação ainda mais linda, ainda mais vistosa e com um brilho que só têm as flores podadas!
E viva o meu jardim!

3 comentários:

ALINE disse...

Muito bacana seu texto Janete. Tbém me considero assim: uma flor no jardim imenso de Deus... Um dia mais vistosa, outro nen tanto... Um dia sentido as dores da poda e outro dia forte e vitalizada....
Adorei... Seja sempre assim uma flor linda e... flor inteligente...rs...

Luciana disse...

Parabéns, pela sua capacidade de transformar em palavras aquilo que sente. Gosto de seus textos que sempre nos brinda com algo, digamos... encantador.
Não vai ficar se achando, ok?

Saulo Longati disse...

Janete ficou otimoooo
o texto acho que todos nos devemos ser um jardim...Para que sempre após a poda nos tornamos pessoas melhores...So sucesso Parabéns!!