29 setembro 2008

O grandão dos meus sonhos

Ele era perfeito! Um metro e noventa de puro estilo! Uma boca de derreter qualquer mulher.Um sorriso de bambear as pernas. E uma presença que tomava conta do lugar!
Eu não podia conseguia parar de olhar e de pensar numa maneira de ele me enxergar. Afinal, ele era tudo de bom!
Pensei em ficar só dançando pra começar e não exagerar na investida pra não assustar o homem que tinha feito a noite ficar interessante. De vez em quando, eu olhava pra conferir o efeito da minha presença. Aditivada com algumas doses de run, não conseguia ter muita noção de quais eram minhas chances. Mas enfim parece que meus olhares foram notados e ele pareceu corresponder ao meu interesse.
Pronto. A primeira parte estava feita. A partir daí era só manter a calma que ele viria. Mas não vinha e eu quase perdendo a paciência. Pensei que a presença de Guto, meu amigo gay que sempre me acompanhava, estivesse deseconrajando-o e tratei de dar um jeito de ele sair pra dar uma volta pelo salão.
E funcionou! O grandão olhou pra mim, respirou como quem se arma de coragem e veio caminhando na minha direção.
Nem posso explicar o que senti! Ele estava vindo e meu pensamento viajou por alguns segundos. Ele era lindo, devia ser um espetáculo na cama. Podíamos começar ali um lance legal e, depois de um tempo, engatar um relacionamento sério. Talvez até fosse ele o tal homem da minha vida, o que ia ficar velhinho do meu lado. Com ele eu poderia ter filhos lindos, que, com certeza, teriam a boca e os olhos iguais aos dele.
Minhas amigas iam morrer de inveja! Um homem daqueles não era qualquer uma que tinha e eu estava prestes a fazer parte desse grupo seleto de mulheres sortudas. E ele continuava seu andar na minha direção! Nunca imaginei que aquele salão fosse tão grande!
Finalmente, ele chegou! Parou na minha frente, olhou no fundo dos meus olhos, pediu com mão que eu me aproximasse e disse:
_Preciso te pedir uma coisa. Será que você pode me ajudar?
Estranhei a primeira frase, mas cada um tem o seu jeito e se fosse pra começar um papo legal tudo era válido.
Respondi que sim, que eu o ajudaria no que fosse necessário, dentro de minhas possibilidades.
Ele deu um sorriso tímido e falou no meu ouvido:
_ Sabe aquele seu amigo que estava aqui até agora há pouco? Será que você pode descolar o telefone dele pra mim? apaixonadaaaaaaaa! Que homem é aquele, mulher?
Engoli dez sapos de uma vez só, deixei o despeito de lado e dei o número do Guto para o grandão. Ele agradeceu efusivamente e saiu meio saltitante pelo salão. E com ele foram todos os sonhos que consegui acumular numa fração de segundos pensando no que aquele deus grego poderia fazer por mim. Mas da fruta que eu gosto, ele engole até o caroço.
Ai, ai, ai...

2 comentários:

Môle seu disse...

...isso é pra provar q nem sempre a primeira impressao é a q fica!!
rsrsrs bjo te amo minha inteligentona!!

Bruno Block (Tabaquinhopt) disse...

Se servir um baixinho, feio e sem jeito!!! rsrsrsrsrs Mas Homem!!!